Morreu antes de ser morto

Viva Leroy Nash, o detido mais idoso do corredor da morte nos Estados Unidos e que passou a maior parte da vida na prisão, morreu com 94 anos na prisão de Florence, no Arizona, informou fonte prisional, este domingo, escreve a Lusa.

Nash faleceu à última hora de sexta feira, aparentemente devido a causa naturais, noticiou a estação local de televisão KOLD News 13, filial da CBS, na sua página na Internet.

O detido, que esteve encarcerado quase continuamente desde os 15 anos, estava surdo, quase cego e sofria de demência.

Fonte: Tvi24

Aqui está uma noticia com um titulo hilariante…

Já desde os seus 15 anos de idade que ja começou a ver o sol aos quadradinhos; devia de ser um tipo “porreiro”…

Ser condenado a morte e estar a espera dela no corredor..hum, acho que ele há muito que ja tinha morrido…


2 comentários a “Morreu antes de ser morto”

  1. Não tenho pena nenhuma! matou 3 pessoas! sempre que vinha cá para fora matava um! E acho que foi um desperdício de dinheiro por parte do estado americano o ter deixado vivo.

  2. E ainda digo mais! Acho que a crise económica não seria tão enorme se estes gajos começassem a “esvaziar” as celas! Para além de poderem dar os seus órgãos a pessoas que mereçam viver! E deveriam dar sangue a cada 4 meses ( os quem não estão infectados )! Aí está bem! Já estariam a fazer algo útil pela sociedade!