Começa cedo….

 

As Finanças notificaram uma menina de 11 anos, de Vizela, para uma audição prévia relacionada com o não-pagamento do chamado «imposto de selo» da sua pretensa viatura, referente ao ano de 2008.
«Eu compreendo que o Estado precisa de arranjar dinheiro seja de que maneira for, mas também nem tanto», ironizou Abílio Monteiro, pai da criança notificada.

No entanto, e no mesmo registo irónico, manifestou-se até disponível para pagar o selo e a multa, desde que o Estado lhe «devolva» a viatura em causa.
«Mas só se o carro valer a pena, se for um chaço velho não quero», acrescentou.
A filha de Abílio Monteiro chama-se Bruna Alexandra Sousa Monteiro, mas, conforme informação que recolheu na Repartição de Finanças de Vizela, a notificação teria como destinatário Bruno Alexandre Sousa Monteiro Nunes, residente na Reboleira, Amadora.

Mesmo com o reconhecimento do engano, a situação não ficou resolvida.
«A funcionária disse-me que ia tentar resolver, ficou com o meu contacto e estou à espera que me diga alguma coisa. Às tantas, ainda vou ter de tirar um papel, que custa 3 euros, para entregar no notário», criticou.
Serralheiro mecânico, Abílio Monteiro confessou que ficou «de boca aberta» quando encontrou na caixa do correio uma carta das Finanças, dirigida à filha.
Uma criança que, em 2008, ano do não-pagamento do imposto de circulação, tinha apenas 7 anos.
«Com 7 anos e já dona de um carro, é obra. Confesso que nunca tinha visto», rematou.

Fonte: Iol

Já os meus avos diziam “ De pequenino é que se torce o pepino!” Ah valente miúda, tão nova e já de carro nas mãos… (também queria QQ)

To com o pai da criança, só espero que o carro vale algo… xD