Gestos de protesto

Ao longo das manifestações que tem aparecido no planeta existem gestos que se tornaram simbólicos.

Fergunson – (2014) – Mãos no Ar, não dispare

(morte de um jovem negro por um policia)

Os manifestantes em Fergunson estão a levantar os braços acompanhados da expressão “ Mãos no ar não disparem!” para simbolizar a intenção pacífica dos seus protestos.

nao disparem

Hong Kong (2014) – Braços cruzados

O gesto pretende simbolizar um chapéu-de-chuva, nome porque é conhecida a campanha – Revolução dos Chapéus-de-Chuva – contra o governo local e Pequim por pretenderem impor uma seleção prévia à eleição. Para o futuro dirigente da região.

 

Tailândia ( 2014) – A saudação dos jogos da fome

 

O gesto simboliza respeito, admiração e despedida dos oprimidos nos filmes da serie, tornou-se sinonimo de contestação ao golpe militar de maio. Para a oposição, os 3 dedos simbolizam ainda “ Não ao Golpe”, “ Liberdade” e “Democracia”. A junta no poder declarou o gesto ilegal.

jogos

 

Egipto – 2013 – Praça de Rabaa

 

dobrado sobre a palma da mão expressam identificação com o movimento da Praça de Rabaa, no Cairo, onde a Irmandade Muçulmana concentrou os protestos contra o golpe militar que, em 2013, depôs o presidente islamita Mohamed Morsi. Rabaa em árabe significa quatro.

 

 

Primavera Árabe – 2013 – Sinal de vitória

O clássico sinal de vitória, popularizado por Winston Churchill e utilizado pelos Aliados, foi tomado de empréstimo pela maioria dos movimentos de contestação no Norte de África e Médio Oriente como símbolo dos protestos contra estes regimes autoritários

transferir