Arquivo da Categoria: Momento de Reflexão

Matemática interresante

Numa cidade, os habitantes, endividados, estão a viver às custas do crédito.

Por sorte chega um estrangeiro e entra no único hotel.

mãos-que-passam-o-dinheiro-contas-do-euro-eur-54491418O estrangeiro saca de uma nota de 100 euros, põe no balcão e pede para ver um quarto.

Enquanto o estrangeiro vê o quarto, o gerente do hotel sai a correr com a nota de 100 euros e vai até ao talho pagar as suas dívidas.

O talhante, agarra na nota e vai até ao criador de porcos a quem deve e paga tudo.

O criador, por sua vez, pega também na nota e corre até ao veterinário para liquidar a sua dívida.

O veterinário, com a nota de 100 euros em mãos, vai até à zona (vermelha) pagar o que devia a uma prostituta (em tempos de crise essa classe também trabalha a crédito).

A prostituta sai com o dinheiro em direcção ao hotel, lugar onde levava seus clientes; e como ultimamente não havia pago pelas acomodações, paga a conta de 100 euros.

Nesse momento, o estrangeiro chega novamente ao balcão, pede a nota de volta, agradece e diz não ser o que esperava e sai do hotel e da cidade.

 

Ninguém ganhou um tostão, porém agora todos saldaram suas dívidas e começam a ver o futuro com confiança!

 

Moral da história: Quando o dinheiro circula, não há crise !!!

O que é o bullying?

Uma professora quis ensinar à sua turma os efeitos do bullying.

Deu a todos os alunos uma folha de papel e disse-lhes para a amarrotarem, deitarem para o chão e pisarem. Em suma, podiam estragar a folha o mais possível mas não rasgá-la.

As crianças ficaram entusiasmadas e fizeram o seu melhor para amarrotarem a folha, tanto quanto possível.

A seguir, a professora pediu-lhes para apanharem a folha e abri-la novamente com cuidado, para não rasgarem a mesma. Deviam endireitar a folha com o maior cuidado possível. A senhora chamou-lhes a atenção para observarem como a folha estava suja e cheia de marcas. Depois, disse-lhes para pedirem desculpa ao papel em voz alta, enquanto o endireitavam. À medida que mostravam o seu arrependimento e passavam as mãos para alisar o papel, a folha não voltava ao seu estado original. Os vincos estavam bem marcados.

A professora pediu então para que olhassem bem para os vincos e marcas no papel. E chamou-lhes a atenção para o facto que essas marcas NUNCA mais iriam desaparecer, mesmo que tentassem repará-las.

“É isto que acontece com as crianças que são “gozadas” por outras crianças” – afirmou a professora – “vocês podem pedir desculpa, podem tentar mostrar o vosso arrependimento, mas as marcas, essas ficam para sempre.”

Os vincos e marcas no papel não desapareceram, mas as caras das crianças deram para perceber que a mensagem da professora foi recebida e entendida.

O bullying causa mais danos do que podemos imaginar!

 bullying

O texto foi recebido por mail, por isso não faço ideia a quem dar os direitos de autor. Não sei se este texto terá acontecido em alguma aula mas ao ser verdade, dou os meus parabéns pela excelente iniciativa e maneira fenomenal de explicar aos mais novos o que é o bullying!

Credo dos Optimistas

credo

– Eu prometo a mim mesmo

– Ser tão forte que nada poderá atrapalhar minha paz de espírito.

– Falar apenas de saúde, felicidade, e prosperidade para cada pessoa que eu encontrar.

– Fazer todos os meus amigos sentirem que há algo de valor dentro deles.

– Ver o lado positivo de tudo e fazer meu optimismo se tornar real.

– Pensar apenas sobre o melhor, trabalhar apenas para o melhor e esperar apenas o melhor.

– Ser tão entusiasmado com o sucesso dos outros quanto eu sou para o meu próprio sucesso.

– Esquecer os enganos do passado e me concentrar apenas nas maiores realizações do futuro.

-Vestir uma expressão de alegria todo o tempo e sorrir para toda criatura viva que eu encontrar.

-Direccionar todo meu tempo para me melhorar de maneira a não sobrar tempo para criticar os outros.

– Ser grande demais para preocupar-se, nobre demais para ter raiva, forte demais para ter medo, e feliz demais para permitir a presença de problemas.

-Pensar o melhor de mim mesmo, e anunciar isso ao mundo, não em palavras ruidosas, mas sim em grandes acções.

-Viver na fé de que o mundo inteiro está do meu lado, à medida que sou sincero e verdadeiro quanto àquilo que há de melhor em mim.

(O Credo dos Optimistas foi escrito há quase 100 anos por Christian D. Larson)

Fonte: Recebido por mail